Urano oposição Urano: Crise da meia-idade


Este trânsito, quando se tem quarenta, quarenta e um anos, marca um período de transições fundamentais. Trata-se da crise da meia-idade, na qual as pessoas têm de enfrentar uma série de verdades que podem não ser muito agradáveis. Por exemplo, mesmo não sendo velho, você também já não é jovem.

  • Você já alcançou ou começou a alcançar o que queria quando era mais jovem?
  • Em caso afirmativo, você considera que essa realização lhe tenha sido adequada?
  • Você está feliz com os seus relacionamentos íntimos, o seu casamento, ou o seu trabalho?

Ao passar por este trânsito, muitas pessoas descobrem que a resposta a várias dessas questões é “não”. Se esse for o seu caso, talvez seja tomado por um sentimento de urgência, vendo que dispõe de pouco tempo para corrigir a situação. Assim, pode de repente tomar medidas drásticas e precipitadas, rompendo um casamento, deixando um emprego de muitos anos ou adoptando um estilo de vida bem diferente do habitual. É provável que os seus amigos fiquem chocados com as mudanças. Talvez comece a passar mais tempo com pessoas mais jovens, pois a juventude delas funciona para você como um símbolo das oportunidades que acha haver quase perdido. Agirá como se esta fosse a sua última oportunidade de tirar proveito de tais oportunidades. Mas também é possível que não faça nenhuma dessas mudanças drásticas. Se tiver aproveitado as oportunidades quando surgiram, evitando que sua vida se tornasse prematuramente rígida e envelhecida, este trânsito não será tão aflitivo nem perturbador. Você sentirá então o que ele realmente significa: um clímax em termos do seu rumo na vida desde a infância e uma mudança de direção para permitir-lhe ir ao encontro das questões trazidas pela velhice. Se tiver sido bem-sucedido no trato com o mundo exterior, a ocorrência deste trânsito não quer dizer que deixe de o ser de agora em diante. A diferença é que doravante o sucesso terá de representar algo em termos da sua percepção e vida pessoal. Você não conseguirá continuar a viver em função de objectivos puramente exteriores; o objectivo terá de vir de dentro. Se não iniciar uma reorientação, a sua vida se tornará vazia e sem sentido, independente do que possa realizar daqui para a frente.

Robert Hand

Deixe-me a sua opinião. Bem-Haja!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s