janelas_dalma

Lua Nova de Capricórnio


De resto quem não gosta de ver a felicidade a irradiar pelos nossos corpos?

Com o início do ciclo de lunação em Capricórnio entramos na fase de auge do desenvolvimento do ser humano, que coincide nesta configuração com a necessidade de mergulharmos em pleno nas águas renovadas da consciência, tanto individual como colectiva. Este mergulho indica a importância vital de tentarmos entender, diria antes, compreender quem somos, onde estamos e qual o propósito da nossa existência enquanto seres sociais colectivos, universais. Como chegámos até aqui e as escolhas que fizemos são indicadores valiosos que nos permitem analisar e avaliar a realidade do que somos, e os processos emergentes permitindo-nos a estabilização da consciência. Este retiro interno, esta prova de realidade reveste-se de um conhecimento visionário importante de modo a facilmente integrarmos certas verdades e leis autónomas na nossa vida.

janelas_dalmaE, com isso moldarmos a nossa individualidade transmutando o curso do caminho que a vida nos propõe realizar. Caminho esse que por vezes é contra as normas estabelecidas, mas essencial para conseguirmos abraçar um elevado sem número de benefícios individuais e colectivos de expansão da nossa consciência. Uma vez estabelecidos confortavelmente em nós mesmos, a humanidade é convidada agora a aceder à sua Alma e propósito, objectiva e subjectivamente, no singular e no plural. Alguma confusão poderá existir e é legítimo haver preocupações exageradas sobre tudo e sobre nada, pois a adaptação de novas realidades e planos prossegue o seu percurso. A alma ávida de experiência permite a cura de padrões, inclusive sociais, através das energias rítmicas  da vida e da boa vontade.

A tendência para nos envolvermos  com os outros ao nível social trará, durante este período, grandes oportunidades para desenvolvermos a nossa relação com a vida e connosco mesmos de uma forma subjectiva interna, mas consciente de uma força de vontade capaz de fazer mover montanhas. Esse contacto com o mundo do inconsciente colectivo, vê agora espelhado o reconhecimento que precisamos uns dos outros, que não podemos viver sozinhos e, que humildemente obteremos maiores benefícios ao tomarmos parte das forças calorosas da vida comunitária. Essa é a natureza que nos rodeia e da qual fazemos parte integrante.

De resto quem não gosta de ver a felicidade a irradiar pelos nossos corpos? Entrar em empatia com os outros  e com a natureza expande a nossa boa vontade e enriquece-nos mutuamente. Sentir a Luz, seguir para a Luz, cheios de fé e entusiasmo, de esperança e força, é a derradeira inspiração para todos os que nos rodeiam e que de nós necessitam. Quando unimos a vontade ao amor surge uma plenitude maior que brota em nós e ao redor fontes infinitas de felicidade e vida.

Saudações d`Alma no Doce Amor Divino

 

Anúncios

Deixe-me a sua opinião. Bem-Haja!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s